30 dezembro 2020

O Morcego - Jo nesbo

Olá todo mundo, hoje eu vou falar um pouco sobre o livro O morcego, do autor Jo Nesbo. Lembro que quando o livro Boneco de neve, do mesmo autor, foi lançado no Brasil todo mundo ficou muito empolgado, e ele acabou sendo um dos livros mais comentados naquele ano. Desde então eu tive muita curiosidade de ler algo do autor, ainda não consegui ler O boneco de neve, porém infelizmente, do livro O morcego eu não gostei muito.

Essa é uma história que é independente, mas mesmo assim, o autor já lançou outros livros com esse mesmo detetive, e por esse motivo algumas coisas ficam difíceis de serem entendidas, principalmente a parte da vida pessoal do detetive.

Eu achei o livro bem monótono, e inclusive focando por tempo demais na vida amorosa do Harry Hole. Lembro de ter achado que aconteceu um instant love muito grande com esse personagem, e de repente esse relacionamento virou uma parte muito importante do livro, que até então era pra ser de investigação.

A parte boa da história é que dá para aprender um pouco sobre a cultura Aborígene, já que o crime acontece na Austrália, e existe a presença de descendentes Aborígenes no livro. Porém nada foi muito aprofundado, então essa cultura é realmente só mencionada em alguns momentos pelo autor.

A finalização do crime foi interessante, mas muito apressada, além disso não acho que tenha tido um desfecho tão bem criado, acho que o autor acabou focando mais no detetive Harry, do que na investigação de fato. 

Acho que é um livro um pouco massante, principalmente se você gosta de livros mais agitados e rápidos, como eu. Mas é uma leitura válida, principalmente se você tem curiosidade de ler algo do autor que não seja Boneco de Neve. Devido a minha experiência não tão boa com o O morcego, é provável que eu não leia nenhum outro livro do autor. Você já leu esse livro? Gostou? Acha que vale a pena ler algum outro livro do Jo Nesbo? Comenta aí e até o próximo post!

28 dezembro 2020

Sangue na neve | Lisa Gardner

Oi todo mundo, hoje eu vou falar sobre o segundo livro que li da Lisa Gardner, Sangue na neve. Se você me acompanha há algum tempo, já sabe que me gênero literário preferido é o thriller, então um livro assim de suspense é tudo que eu mais gosto.

A história gira em torno de Tessa, uma trooper (espécie de policial americana) que é encontrada em casa com marcas de espancamento, o marido morto a tiros com a arma dela, e com sua filha de 6 anos desaparecida. A Detetive D.D. tenta investigar o caso e descobrir como isso aconteceu, e por quais motivos. 

A narrativa é bem interessante porque mescla entre um capítulo mostrando a visão da detetive, e outro mostrando o ponto de vida da Tessa. No início eu achei um pouco confuso porque não tinha uma grande sinalização de mudança de ponto de vista, apesar da narrativa ser outra, porém não demorei a me acostumar com essa característica do livro. 

Esse livro tem tudo o que eu gosto, mistério, um pouco de ação e de investigação. Além disso ele não é extremamente violento, coisa que eu geralmente não curto muito. Apesar de não existir tanta violência explícita (tem sim gente, então vá ler com cuidado, só não é tão frequente quanto em alguns outros livros), existe algumas partes tocantes, principalmente pelo fato de ser mencionado constantemente como é o desespero de uma mãe que teve a filha sequestrada.

Quanto as parte surpreendentes, eu acho que foi sim interessante, mas não tanto já que tudo no livro já levava a crer que aquilo era o que tinha acontecido, além disso eu achei que no final as coisas se resolveram um pouco fácil demais, mas como gostei tanto do livro decidi relevar essa parte e ficar só com a lembrança boa.


Spoiler



O que eu eu fiquei surpresa foi do fato de realmente existir um vício em jogo no marido, eles falaram isso o tempo todo, então em pensei que obviamente o motivo para ele ter morrido seria outro completamente diferente. Além disso o fato de a Tessa ter simplesmente matado um monte de gente, e ainda ter se safado, me deixou um pouco frustrada, porque ela foi construída como uma personagem boa, que realmente não tinha cometido erros, e tinha sido condenada injustamente, para no final sair torturando e matando várias pessoas. De qualquer forma eu gostei de a autora ter deixado claro que ela não ficou mentalmente bem após tudo ter terminado, e que ainda estava se recuperando dos acontecimentos junto com a filha.



Fim do Spoiler


Fiquei muito feliz de ler esse livro, acho que dos últimos que li foi um dos meus preferidos, e isso me faz ter mais vontade de ler mais livros de suspense, que eu sei que vou gostar. Tenho tentado variar meus estilos de leitura, e a verdade é que tem sido cansativo e frustrante, no fim das contas acho que o que importa para mim é ter vontade de terminar um livro, aguardar ansiosa meu tempo livre para ler, e sentir satisfação ao terminar, independente do livro ser complexo ou não. E esse livro me trouxe esse sentimento de volta.

Vocês já leram esse livro? Gostaram dele? Conhecem e gostam de outros livros da autora? Comentem aí e até o próximo post!

23 dezembro 2020

A mulher na cabine 10 | Ruth Ware


Ola todo mundo, hoje eu vou falar sobre A mulher na cabine 10, que é um thriller que foi muito hypado durante um bom tempo pelos booktubers e bookstagramers. Eu quis muito ler esse livro já que como vocês sabem, thriller é meu gênero preferido, então eu já estava com a expectativa bem alta.

É um livro muito bom, foi divertido de ler e acho que a temática também foi bem interessante, eu não costumo ler livros que se passam no mar/em embarcações, então foi uma experiência interessante ler esse livro. Achei que o desenrolar da história e o final foram bem surpreendentes, ainda que eu particularmente tenha achado o final um pouco fácil demais.

Apesar de eu dizer que não gosto quando o autor cria uma expectativa no leitor, de que algo vai acontecer, eu achei a estrutura do livro interessante, mostrando um pouco sobre quais eram as notícias que os familiares da protagonista tinham sobre ela, isso me fez ficar curiosa com o que aconteceria para chegar até aquele ponto.

Se eu fosse citar algum defeito, eu diria que acho que é um thriller muito legal, porém comum. Não tem nada de muito chocante, apesar das reviravoltas que já são esperadas em um livro desse gênero. Acho que pela hype, a impressão que eu tive é que era um livro extremamente perturbador, e muito tocante, mas é uma história muito boa, mas totalmente normal, de suspense mesmo.

Gostei muito e fiquei feliz por ter lido esse livro. Afinal esse é meu gênero preferido de livros, e dificilmente eu não gosto de algum livro nesse estilo, mesmo que seja clichê, ou algo do tipo, eu sempre me divirto muito com a experiência. Provavelmente eu lerei outros livros da autora, e também, com essa temática marítima. Vocês já leram esse livro? Gostaram dele?? Comentem aí!