20 maio 2020

Contos do Kindle Unlimited




Como vocês já sabem eu assino o kindle unlimited e muitas vezes eu uso a plataforma para descobrir novos autores, novos gêneros, e também para bater minhas metas de leitura, risos. Uma das coisas que faço para bater metas, e também para sair de ressacas literárias, é ler contos.

Eu tenho uma relação de amor e ódio com contos, e lhes explico o porquê! Eu não acredito que contos de fantasia, ou ficção científica funcionam muito bem, dificilmente você consegue se acostumar com o universo e suas regras antes do conto acabar, porém eu acho que existem muitos temas que podem ser ótimos se escritos em contos, e um deles é o terror.


Um dos livros que vou mencionar hoje é um compilado de contos de autores nacionais que foram inspirados nas músicas antigas de criança. O Cantigas no Escuro, me deixou verdadeiramente com medo, e também me fez ver essas tais cantigas com outros olhos. A verdade é que muitas histórias tidas como infantis são bem macabras, mas a gente acaba não parando para analisar, eu gostei muito de ter lido, e acredito que muita gente vai gostar desses contos!

Outro livro de contos que eu li e gostei bastante foi o A cidade inteira dorme e outros contos, esse livro é de ficção científica, com alguns contos meio que de suspense/terror. Apesar de eu ter dito que não gosto de contos que tenham construção de universo, desses eu gostei bastante. Nem todos eles são incríveis, mas muitos são muito bons. E apesar da dificuldade de se entender o ambiente, eles são escritos de uma maneira que começa e termina sem deixar muitas coisas vagas, e de forma bem cativante. Provavelmente isso se deve ao fato de o escritor ser muito bom, ele é o Ray Bradbury, autor bastante aclamado por muitos livros.


Partindo agora para um conto único de fato, e de um tema bem diferente dos que já citei, vou falar um pouco sobre  Um conto de Natal, da Bárbara Sá. Eu adoro o canal dela e acho ela super legal, mas tinha receio de ler o conto que ela escreveu por se tratar de um romance e por eu não ser a maior fã do gênero, porém achei que foi um conto bem leve, inocente e divertido. Gostei muito de ter lido. Não é 100% coerente pela época na qual a história se passa, porém foi uma leitura divertida de ser feita.

Eu li também na mesma época, Escrito em algum lugar e Para cada infinito, do Vitor Martins e Victor Almeida respectivamente. Eu gostei muito dos dois, porque já adoro o Vitor, e o Victor hehe, então já fui ler feliz e sabendo que eu  com certeza ia gostar. São histórias bem divertidas, Para cada infinito tem a pegada um pouco mais triste, mas mesmo assim, ambas aquecem o coração. Porém, eu gostei tanto, mas tanto, de escrito em algum lugar que vou fazer um post somente sobre esse conto, acho que ele merece!!

Vocês gostam de contos? Já leram esses que comentei? Tem alguma indicação para me dar? Me contem aí nos comentários e até mais!



Nenhum comentário:

Postar um comentário