01 junho 2020

Joyland - Stephen king



Olá todo mundo, hoje eu vou falar com vocês sobre um livro do mais que aclamado Stephen King. Joyland foi o primeiro livro dele que li, ele, juntamente com o Misery, são muito divulgados por aí como livros de suspense, mais pro lado de investigação, do que de terror, e por esse motivo muitas pessoas indicam para serem as primeiras leituras a serem feitas do autor. Bom, eu segui esse conselho por curiosidade, tanto pelo gênero que eu já amo, quanto pelo autor, claro, e devo dizer que achei bem decepcionante. Em muitos aspectos.

Antes de mais nada gostaria de avisar que só é possível se decepcionar se você cria uma grande expectativa, então eu entendo o peso das minhas projeções na hora de ler e desgostar desse livro. Mas dizendo no geral, é um livro totalmente comum. É um livro bom? Sim? Interessante? Sim. Mas é um livro qualquer. Acho que o fato de ser um autor tão famoso, e uma história que já vi tantas vezes me fez esperar algo bem mais original e interessante.

Falando de maneira mais específica, existem alguns pontos na história, e na maneira como o livro foi escrito que não me agradam nem um pouco. Acho inclusive que são pontos comuns na escrita do autor, mas preciso continuar lendo outros livros para ter certeza. O primeiro ponto é a antecipação, eu acho extremamente chato quando uma narrativa segue falando que algo vai acontecer, frases como "mas isso foi antes de..." "nessa época eu ainda não tinha..." são frequentes no livro, e isso, obviamente, gera uma expectativa alta no leitor. Porém, eu particularmente não me sinto curiosa para saber o que acontece, justamente por já saber que algo vai acontecer, além disso eu acho que a chance de você ser surpreendente ao fazer isso é bem pequena, dificilmente você consegue criar algo tão chocante, em um momento inesperado, se o tempo todo você avisa: olha só, vai acontecer algo.



A outra parte que não me agradou é o fato de ser um livro totalmente cotidiano, eu já vi pessoas falarem muito que parte do terror de It por exemplo, é a própria vida das pessoas, porque a vida real é triste e assustadora o suficiente. Mas nesse caso não foi só isso, o livro passou muito mais, mas muito mais, o ar de romance do que de suspense. O personagem principal fala sobre sua vida, seu emprego, suas dificuldades, suas divagações e é isso. Tem um mistério no livro? Sim. Mas ele é plano de fundo para o resto. E eu entendo que muitas pessoas indicam esse livro por ele ser mais leve, mas acho que ele chega a ser leve demais mesmo. Só consigo pensar em duas cenas, curtas, que foram um pouco mais "gráficas" e assustadoras. Além disso o evento do suspense só passa a ser focado depois de quase 2/3 do livro, e é resolvido de maneira bem rápida também.

Eu já li muitos livros desse gênero, então isso também pode ter feito eu achar esse livro tão leve. E aí vem a parte que me deixou mais surpresa, mas surpresa por ele ser um livro totalmente comum mesmo:

Spoiler





  • O final feliz gente, como assim? O protagonista super foi salvo a tempo, na hora exata. Deu tudo certo, na medida do possível claro, mas deu. A garoto morreu, mas morreu feliz e em paz, o fantasma foi libertado em paz também, o protagonista ficou de boa e feliz. Tudo se resolveu, e o livro foi totalmente encerrado. A história acabou ali e é isto. E acho que principalmente pelo fato de o narrador estar contando a história já bem mais velho, eu fiquei pensando o que mais aconteceria entre a história do Joyland, e a vida atual. E não aconteceu nada. A história é toda só a do Joyland mesmo, só que não tem uma história tão grande assim pra contar de lá de qualquer forma.







Fim do spoiler


Enfim, no mais é o que eu disse, eu achei um livro interessante, divertido até. Não é o tipo de coisa que gosto de ler, porque nao sou muito fã de livros tristes, ou cotidianos, mas acho um livro bom, porém totalmente comum. Já li muitos outros livros mais surpreendentes ou eletrizantes. E acho que de novo, quando se lê algo de um autor tão comentado, é inevitável esperar algo espetacular vindo dele. Mas a verdade é que não é preciso ser espetacular para ter valor. Então se você ainda tem interesse de ler, leia, no mínimo você vai ter algumas horas boas lendo, e se distraindo. 

Eu acho que dificilmente vou gostar dos livros do autor principalmente pelo cotidiano e a antecipação dos eventos, mas pretendo sim continuar a ler. Quero ler ainda pelo menos Misery e O cemitério! Veremos no futuro o que achei.

O que vocês acharam desse livro e da resenha? Concordam comigo? Eu não entendi a obra, risos?? Comentem aí e até o próximo post!

Nenhum comentário:

Postar um comentário